CD Redandá – Candomblé Angola

R$30,00

CD Redandá – Candomblé Angola (SP) (2007) Toques e cantigas de um tradicional terreiro de candomblé Angola de Cipó Guaçu, SP 

Integra a Coleção Turista Aprendiz, Petrobrás, 2007.

Fora de estoque

Descrição

O Lunzo Redandá ou Reino de Dandalunda (o inkisse correspondente ao orixá Oxum) é uma casa de candomblé Angola, situada em Cipó-Guaçu, distrito de Embu Guaçu (SP). Ocupa uma área preservada de seis alqueires de manaciais e vegetação nativa, em meio aos quais erguem-se as construções que abrigam os inkisses (divindades correspondentes aos orixás de tradição nagô), os barracões de dança, cozinhas, varandas e inúmeros compartimentos destinados ao culto religioso, além das casas das diversas famílias de iniciados que, como num verdadeiro quilombo, moram no sítio Redandá.

A casa foi fundada em 1958 por Mametu Kafumungongo que, em 1975 ainda em vida, entregou a Tatá Guiamazy a função de Tatá Inkisse do Lunzó. Desde então, este passou a liderar a casa que hoje conta com mais de quinhentos iniciados espalhados por todo o Brasil e Europa e inúmeras casas abertas por seus filhos. Tata Guiamazy é filho de Tatá Gitadê e neto de Tatá Londirá,o lendário Joãozinho da Goméia, baiano que na década de 40 fincou as raízes do candomblé de tradição bantu no Sudeste, e criou polêmica ao gravar cantos de terreiro em LPs de 78 rotações para a gravadora Continental. O Redandá, em seus ritos e obrigações, segue a mesma tradição gomeana iniciada por seu avô.

A influencia dos negros vindos da região do Congo e Angola é responsável pela formação de incontáveis gêneros populares brasileiros como a capoeira, o tambor de crioula, o carimbó, o coco de roda, o jongo, o candombe, o zambê e inúmeros outros, sendo que a tradição bantu foi a que mais marcadamente influenciou nossa música urbana. Nos toques do candomblé Angola, como o cabula, barravento, congo de ouro, muzenza e ejexá, houvem-se com clareza as matrizes rítmicas formais e melódicas de nossa música urbana. Uma longa linhagem de Tatás Kambandos (ogâs) da casa, liderados pela voz visceral de Tata Guiamazy conduzem as zwelas – cantos tradicionais – que são cantadas em dialeto Kimbundo, e acompanhados pelos inkisse ngoma, os tambores rituais. A comunidade do Redandá, além das atividades religiosas, cultiva ainda diversos outros gêneros de tradição afro-brasileira, como o samba coco, o samba angola, o jongo e a capoeira.

FICHA TÉCNICA Coordenação – Renata Amaral * Direção e Produção Musical – André Magalhães, Lincoln Antônio e Renata Amaral * Gravação – Ernani Napolitano, André Magalhães e Estúdio Maracá * Pré-edição – Lincoln Antônio e Renata Amaral * Edição, Mixagem e Masterização – André Magalhães * Assistentes – Filipe Magalhães e Estúdio Zabumba * Produção Executiva – Empório de Produção, Jussara Pinto e Luli Hunt * Assistente de produção – Jessica Comparotto e Juliana Rodrigues * Produção Projeto Turista Aprendiz – Patrícia Ferraz * Produção Local – Dirceu ferreira Sergio (assistente: Adelmo Nascimento) * Textos: Juçara Marçal, Lincoln Antonio e Renata Amaral * Fotos: Angélica Del Nery, André Magalhães e Renata Amaral * Tradução – Augusto César * Projeto Gráfico – André Hosoi * Bordados – Renata Amaral * Fotos tecidos – Stela Handa.

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “CD Redandá – Candomblé Angola”

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *