GêneroNo data
LocalBelém do Pará, Pará

SOBRE

Há mais de 40 anos trabalhando com remédios, lambedores e tratamentos feitos exclusivamente com ervas medicinais, Clotilde de Souza, conhecida internacionalmente como Dona Coló, é uma das erveiras mais reverenciadas do Ver-o-Peso. É membro da terceira geração de erveiras da família e teve 13 filhos. Acorda todos os dias às 3 da manhã e vive com o dinheiro das vendas da sua banca: “sou a abelha rainha, ajudo meus filhos, meus netos, tiro o sustento da minha casa e pro meu passeio, que ninguém é de ferro” contou. Iguala seus conhecimentos aos de um profissional de saúde. “O médico tem o diploma, mas eu tenho a sabedoria. Mal sei assinar meu nome em um papel, embora saiba receitar tratamentos para os mais diversos males do corpo e da alma”, resume.

Sua mãe era umbandista, religião que, segundo ela, a guiou para seguir desenvolvendo seus perfumes e cheiros. Sua avó, parteira. Mulheres que ensinaram tudo o que ela sabe, assim como também ensina todos os filhos, “na hora que tô fazendo meus banhos, meus perfumes, chamo eles tudo pra ver!”. Uma das filhas, por exemplo, está terminando a formação de bioquímica e quer trabalhar com as ervas, para substituí-la quando partir.

 

Fontes:

mulheres com sotaque: Dona Coló
Dona Coló

FOTOS

Mercado Ver-o-Peso – 02/01/2009

Veja também